Empréstimo para negativados: como funciona e como conseguir

A crise econômica e o desemprego contribuíram para a dívida do brasileiro. Segundo o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), 59,1 milhões são negativos, ou seja, com “nome sujo”.

Quando você está para baixo, é muito difícil obter um pedido de empréstimo aprovado, mas existem algumas instituições financeiras que oferecem empréstimos mesmo para aqueles nesta situação.

O que é um empréstimo para negativado?

Estar com um nome sujo significa que o CPF está registrado nas autoridades de limitação de crédito, como a SPC e a Serasa. Isso acontece quando você para de pagar por sua conta por algum motivo. Quando o nome é negativo, é mais difícil obter financiamento, empréstimos e contas a prazo.

Bancos e lojas de varejo verificam as informações registradas nas autoridades de mitigação de risco de crédito. Se o nome do cliente estiver sujo, essas apostas entendem que ele não é um bom pagador e, para evitar perdas, limitam a prestação de serviços ou não vendem inadimplentes no prazo. Também é mais difícil para empréstimos e financiamentos.

É só que neste momento o negatista mais precisa de crédito para pagar as contas e limpar o nome. Alguns credores que não consultam agências de proteção de crédito (SPC / Serasa / CCF) oferecem negativos a empréstimos pessoais, mas é importante considerar alguns pontos antes de solicitar um empréstimo.

Um empréstimo para negativado, quando fazer isso?

Antes de tomar um empréstimo no negativado, consulte as instituições, interesse e se você tem condições de pagar as parcelas. Como as taxas de juros costumam ser altas, um empréstimo negativo é uma opção em emergências e soluções imediatas.

Embora nem sempre seja tão benéfico usar essas linhas de crédito, é possível pagar as dívidas e limpar o nome. Você deve tomar cuidado para não incorrer em mais dívidas.

É importante procurar empréstimos com mais benefícios e valores mais baixos e avaliar exatamente qual parcela está em seu bolso. Lidere apenas as negociações que você pode manter com o tempo. Também é importante estar vigilante sobre a possibilidade de transferir reclamações para bancos com taxas mais baixas.

Quando não fazer um empréstimo negativo

Um empréstimo negativo geralmente tem uma taxa de juros muito alta. Se você não tem certeza se será capaz de pagar as prestações, o empréstimo não é uma boa solução, porque há uma chance de ainda mais dívidas.

Além do planejamento financeiro devido às altas taxas de juros, é importante ter cuidado para não cair em fraudes. As empresas fraudulentas geralmente exigem um depósito antecipado e desaparecem com o dinheiro.

Não acredite em tentar soluções e propostas sem primeiro obter um certificado diretamente na instituição. Criminosos se identificam como instituições sérias, portanto, evite responder a e-mails desconhecidos.

Outras opções para negativados

Instituições financeiras são mais cautelosas em emprestar para pessoas com nomes sujos, o que dificulta a aprovação de um empréstimo pessoal. No entanto, existem outras opções de empréstimos para negativos no mercado.

Atualmente, existem três tipos de empréstimos para negativas: empréstimos salariais, refinanciamento de imóveis e refinanciamento de veículos.

  • Empréstimo salarial
    Pensionistas, pensionistas e funcionários têm a opção de pagar empréstimos, mesmo que sejam negativos. Nesse caso, o pagamento é deduzido da folha de pagamento ou, no caso de aposentados ou pensionistas, diretamente do benefício do INSS.

Porque os bancos e financiadores são pagamentos garantidos, esses tipos de empréstimos geralmente têm menores taxas de juros.

  • Refinanciamento de imóveis
    Esta modalidade do empréstimo pessoal é para pessoas que possuem e são removidas. Neste caso, a propriedade vem como garantia para o empréstimo. Se o empréstimo não puder ser reembolsado, a propriedade poderá ser retirada pelo banco.

Dependendo da instituição, você pode obter um empréstimo de até 60% do valor da propriedade. Como se você tivesse uma garantia, o valor do empréstimo é geralmente maior, e juros menores do que o empréstimo a ser recusado.

  • Refinanciamento do veículo
    Após a mesma linha de refinanciamento, o refinanciamento do veículo usa um carro ou moto como garantia, se forem removidos.

O montante do empréstimo depende da instituição, mas será sempre proporcional ao valor do veículo. Quanto mais novo for o veículo, melhores serão os termos do empréstimo.